Comer vegetais é uma batalha perdida?

quinta-feira, janeiro 09, 2014

Um estudo da Associação Portuguesa de Dietistas comprovou que são poucas as famílias que integram os legumes na sua alimentação diária. E que muitas mães até desconhecem os seus benefícios nutricionais.


Os nossos pais sempre nos disseram para comermos os vegetais todos e muitos de nós ficaram de castigo à mesa, até terminarmos aqueles brócolos 'suculentos' que a nossa mãe fazia com tanto amor. Mas pelos vistos, essas situações já não são tão comuns como antigamente.

A  Associação Portuguesa de Dietistas (APD) realizou, durante o passado mês de agosto, um estudo que integrou mais de 200 mães portuguesas provenientes das zonas de Lisboa e Porto, com crianças entre os 4 a 10 anos, para comprovar quais os seus conhecimentos acerca dos benefícios dos vegetais para a saúde.

A pesquisa demostrou que muitas não estão bem informadas sobre os benefícios nutricionais destes alimentos e que,  em muitos casos, estes não são incluídos regularmente na sua alimentação e na alimentação das famílias.

O estudo revela ainda alguns resultados alarmantes, concluindo-se que ainda há muito para fazer especialmente em relação à variedade da alimentação à mesa.

Se, em média, 34% das pessoas que fizeram parte da pesquisa almoça em casa 2 vezes por semana, ou seja, somente ao fim-de-semana ou nos dias de folga, apenas 37% almoça em casa todos os dias e 74% janta em casa todos os dias. Por isso, é necessário garantir refeições completas e nutritivas. Apesar de o estudo demonstrar também que os vegetais estão presentes nas alimentações de, pelo menos, 50% por inquiridos, mostra também que apenas 8% faz refeições com leguminosas.

Apurou-se ainda que, apesar de muitas das mães insistirem para os filhos comerem os vegetais, quando há uma birra, umas acabam por desistir e outras tentam substitui-los por outro tipo de alimento. Muitas mães consideraram que fazer com que as crianças consumam regularmente vegetais é "uma batalha perdida".

O estudo indicou que muitos dos consumidores de vegetais não compra, por norma, estes alimentos congelados, preferindo vegetais frescos por considerarem que têm mais nutrientes. Apenas 27% consome vegetais congelados. Contudo a presidente da associação, Zélia Santos, garante que isto não passa de um mito. "Este é um factor que tem por base uma série de mitos relacionados com os congelados. A maioria associa artificialidade ao alimento congelado, quando no fundo este acaba por conservar maior quantidade de nutrientes quando congelado poucas horas após a colheita”.

Vegetais e leguminosas são alimentos ricos em vitaminas e nutrientes essenciais que o nosso organismo não consegue produzir, mas das quais necessita para diversos processos metabólicos. Como não há nenhum alimento que contenha todas as vitaminas na quantidade adequada, torna-se essencial ter uma alimentação variada, rica em fruta e legumes.

in activa.pt

Recomendamos a Leitura

0 comentários

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *