uma família (realmente?) numerosa 4

quinta-feira, julho 10, 2014


Tirar as fraldas... Ah, essa é fácil!
O nosso T., de 16 meses, está a protagonizar a última saga de fraldas cá em casa. E não lhe falta ação. Está sempre a tirar as fraldas a si próprio e faz questão de ser ele a despejar as fraldas usadas no lixo. Não estou a exagerar. Precoce? Já terá consciência e estará pronto para deixar de as usar? Acho que não, é uma espécie de brincadeira, e faz parte. É preciso que ele fale sobre o assunto, por iniciativa própria - pelo menos foi isso que aconteceu com os outros manos. Não sei muito bem quando vão terminar as fraldas dele, mas o melhor é não pensar muito nisso. Aliás, esse é o principal truque: não pensar muito.
No caso do nosso primeiro filho, deixámos de lhe pôr fralda à noite quando, ao deitar, ele disse: "mãe, hoje não me ponhas fralda." Claro que tive medo que ele se molhasse todo e, de madrugada, fui buscá-lo à cama (e ele dormia na parte de cima do beliche, puff, que peso!) e levei-o à casa de banho. Acho que nem acordou. Nas noites seguintes fui repetindo este hábito. Até que senti que já era demais e ousei não o fazer. Tirando uma vez ou outra - o que é normal e acontece sempre, os descuidos são super normais e não são "regressos" - correu tudo lindamente. Perfect! Que idade tinha? Três anos, mais ou menos - ou estarei a exagerar. Só sei que já não usava durante o dia há muito mais tempo.
No caso da nossa filha (ai as raparigas deixam a fralda mais cedo e tal! esqueçam isso, depende, depende, depende), foi mais stressante. Mas aconteceu mais cedo, sim, dois anos e pouco... Também ia buscá-la a meio da noite. E pronto. Ah, em todos os casos, foi sempre no inverno! Mesmo a jeito, porque geralmente as mães desejam-no (e pensam muito nisso) no verão porque é a melhor altura. :-)
Com o terceiro filho, também foi stressante. Fez xixi na cama várias vezes, ou no almofadão que punhamos à saída da cama. Mas... o terceiro filho é mesmo assim. É sempre diferente, SEMPRE! Bom. Muitas mudas extra sempre à mão e alguns edredões de reserva. E siga!
Em todos os casos, deixar a fralda durante o dia foi cedo, por volta dos dois anos, tal como a minha amiga D. está a pressentir, lá por terras irlandesas. Eles começam a estar conscientes, a dizer quando vão à casa de banho, a pedir para serem limpos e etc. Mas em relação à noite, é preciso ir com mais calma e não ser tão racional nas contas. E, sobretudo, esquecer a parte de quais são os dias bons para lavar e secar a roupa da cama. 
Moral da história, que são duas. Primeira: sou uma mãe desnaturada que não se lembra exatamente de quando cada um dos seus filhos deixou de usar fralda. Segundo: ser papá/mamã é estar sempre disponível para mudar a roupa da cama, a qualquer hora, no matter what, com um sorriso e um miminho de confiança. Não vale ralhar com eles nem resmungar que nunca mais deixam de fazer xixi na cama, ok?!


Nome: Marta Filipe Alexandre
Blogue: http://martafilipealexandre.wordpress.com/
Facebook: https://www.facebook.com/marta.f.alexandre



Recomendamos a Leitura

0 comentários

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *